Esporte de Alto Rendimento

  • Gravando com o SBT no Lago Azul
  • Campeã Paulista - Brotas, 2015.
  • Campeã 79º Jogos Abertos - 800m rasos.
  • Buenos Aires.
  • Estreando a Tempestade
  • PANAMERICANO EM SARASOTA
  • BUFFALO CITY, ÁFRICA DO SUL
  • Homenagem Fundação Nely Jorge Colnaghi
  • Supino e Terra
  • Clementina
01/07/2017

ANA TÉRCIA CONQUISTA 4 PÓDIOS EM 2 PROVAS DE CORRIDA PEDESTRE E 2 PROVAS DE FORÇA

A atleta paralímpica Ana Tércia Soares, apoiada pelo Clube de Campo Lago Azul desde 2014, superou as dores, trilhas e subidas para conquistar 2 troféus em provas de força pura e 2 troféus de 1o lugar em provas pedestres de resistência. A primeira prova foi o Campeonato Aberto de Supino e Levantamento Terra do Garden Shopping de Penápolis. No Supino Ana faturou a 2a colocação geral feminina e no Levantamento Terra Ana conquistou o 1o lugar na categoria Adulto 70-79kg. "Incrível descobrir que consigo levantar 100kg do chão; adorei a experiência", celebra Ana.

O primeiro troféu em corrida de resistência foi em Botucatu dia 18 de junho, e que prova! Foram 6,3 km em trilhas fechadas nas montanhas da região, que exigiram muita garra e determinação, sendo que o percurso foi realizado em terreno acidentado e com muitas curvas, subidas e descidas íngrimes. "Acredito ter sido minha maior superação em provas de corrida por causa da minha deficiência visual; a atenção no meu guia e a dificuldade de ultrapassar nas trilhas estreitas treinaram minha paciência e atenção. Me sinto orgulhosa e agradecida pelo meu guia Igor Antonio e pelo meu técnico Rogério Franco, que não me deixaram desanimar e sempre acreditaram no meu potencial", completa Ana. Rogério ainda fez sua prova e faturou o 3o lugar na categoria de 35 a 44 anos.

O segundo troféu veio no último dia 25/06 em Clementina, quando ela encarou um percurso de 4,6km, desconhecido de todos. Por ser a 1a prova realizada na cidade, as subidas longas e íngrimes pelas ruas do pequeno município tornaram-se uma surpresa para os atletas. O 1o lugar na categoria PNE foi muito comemorado pois veio com uma melhora significativa no seu ritmo em provas de fundo.

As próximas provas da multicampeã serão as Fases Finais do Circuito Brasil Paralímpico e Campeonato Brasileiro de Paratriathlon, ainda com datas a definir.

 

 

COM A MEDALHA DE PRATA EM COMPETIÇÃO NACIONAL, PARATLETA JÁ COMEMORA REDENÇÃO EM 2017.

ANA TÉRCIA FICA A 1 SEGUNDO DO ÍNDICE PARA O MUNDIAL.

A atleta paralímpica Ana Tércia Soares mirou o foco nas pistas em 2017 e já colhe ótimos frutos. O último foi neste fim de semana (03-04/06), na 1ª Fase Nacional do Circuito Loterias Caixa Paralímpico, ocorrido no Centro Paralímpico Imigrantes, em São Paulo. A dupla melhorou em 1,3 segundos na prova dos 400m rasos, cravando 1min e 5seg na volta inteira na pista, que rendeu a 2ª colocação entre as classes T11 e T12. Nos 800m rasos, que são duas voltas, Ana bateu sua melhor marca na distância na tentativa para o índice máximo do Mundial. O tempo de 2min35seg ficou a menos de 3 segundos do índice de 2min32seg80 e rendeu a 5ª colocação entre todas as classes de visuais. No Ranking Mundial divulgado nesta terça-feira, 06/06, Ana Tércia aparece em 5º lugar nos 400m e em 7º lugar nos 800m e se firma entre as 10 melhores atletas do mundo desde 2006. A briga pelas 25 vagas na seleção para o Mundial de Londres esquentou muito no fim de semana e somente diferenças mínimas entre os atletas definirão a relação de nomes. “Temos a honra de participar do evento mais forte do mundo no nível do atletismo paralímpico, pois, o critério brasileiro para a participação em Mundiais é o mais forte devido ao grande número de atletas de ponta no país em todas as classes e provas”, explica Rogério Franco. A multicampeã Ana Tércia ainda completa: “manter-se competitiva com 37 anos de idade e 12 anos de trajetória no alto rendimento me dá uma alegria imensa e uma emoção inexplicável quando entramos na prova, na pista, na disputa por uma medalha e uma convocação, principalmente por ainda ser exemplo para outras pessoas que pretendem orgulhar suas famílias com seu talento. Definitivamente o esporte muda a vida das pessoas”.

 

 

ANA TÉRCIA MIRA MUNDIAL DE ATLETISMO EM JULHO NA "TERRA DA RAINHA"

A meta é conquistar o índice logo na primeira competição do ano.

 

A atleta paralímpica Ana Tércia Soares volta o foco nas pistas em 2017. Nos últimos 3 anos ela se firmou como a melhor atleta brasileira deficiente visual no Paratriatlon, 5a das Américas e 12a no Ranking Mundial. Porém, há 4 anos sem competir internacionalmente no Atletismo, Ana e seu treinador/guia tentarão a 6a convocação na seleção para o 3o Mundial da modalidade na carreira, que a consagrou como uma das maiores atletas do interior de São Paulo. Após brilhar nas provas mais rápidas do atletismo, a preparação agora é para os 800m rasos, que ela precisa percorrer em 2min32seg para atingir o índice "A", garantia de estar em Londres em julho deste ano e buscar a 3 medalha de ouro em mundiais. Serão 3 chances até junho: o Open Internacional do Brasil (em  São Paulo, SP) dia 21 de abril, o Open Internacional da Argentina (em Resistência, Chaco) dia 20 de maio e a 1ª Fase Nacional do Circuito Brasil Paralímpico dia 03 de junho, em São Paulo, SP. Entre esses importantes eventos, Ana ainda participará da Etapa Regional do Circuito Brasil Paralímpico dia 28 de abril, também na capital paulista, para conseguir o direito de disputar as Fases Nacionais e para ganhar ritmo de competição.

"Estou confiante na conquista da vaga, pois, já fiz esta prova, que são duas voltas na pista, em 2min35seg sem treinamento específico, o que me motiva muito. A maior superação será compensar a falta de uma pista oficial em Penápolis e a deterioração da pista de São José do Rio Preto, com muita garra e vontade...”, comenta Ana. Ela ainda completa: “afinal ainda não conheço a Terra da Rainha (risos)".

Patrocínios: Asperbras e Unimed Penápolis

 

Apoios: Clube de Campo Lago Azul, Academia Saikoo, Trifosfato Fisiologia do Esporte, EY Consultoria de Negócios, English Live, Aoo Suplementos Energéticos, Treinador Rogério Franco, Interplis.

 

ANA TÉRCIA CONQUISTA SUA 49ª MEDALHA NOS JOGOS ABERTOS DO INTERIOR PAULISTA

A Multicampeã e seu guia Rogério faturaram 7 medalhas na 80ª edição do evento.

A atleta paralímpica Ana Tércia Soares competiu nesta quinta feira (22/09/16) as provas do Atletismo ACD (Atletas Com Deficiência) válidas pela 80ª edição dos Jogos Abertos do Interior “Baby Barioni”, que estão sendo realizadas de 10 a 24 de setembro em São Bernardo do Campo, SP. Ana e seu guia e treinador Rogério Franco, que também é professor no Clube, defenderam o título da prova de 1500m rasos da classe T11, conquistado nos Jogos Regionais em Julho. Além deste ouro a dupla ganhou a prata nos 200m e 400m rasos, perdendo apenas para a ex Recordista Mundial Terezinha Guilhermina e seu guia Rafael Lazarini, que vestiram as cores de São José dos Campos. A competição, que foi realizada no centro de Treinamento Osvaldo Terra, marcou a 11ª participação da multiatleta em Jogos Abertos na carreira, agora com 49 medalhas conquistadas, sendo 41 de ouro e 7 de prata, o que faz da Ana uma das maiores campeãs do torneio nos últimos anos. Além do atletismo, a atleta deficiente visual já disputou provas na natação por 8 anos quando representou São José do Rio Preto. Há 3 anos representa a cidade de São Bernardo do Campo por meio da Associação de Pais e Amigos do Deficiente Visual (APADV). “Sempre é um desafio disputar os Abertos porque as cidades contratam os melhores atletas do país para representá-las. Foi um desfile de campões Paralímpicos... só em nossa delegação tinham 2 medalhistas do Rio 2016. Correr as provas uma atrás da outra, com pausa de menos de 50 minutos, é outra razão para a superação”, comenta Ana. Ela ainda enaltece o trabalho de seu guia e treinador Rogério Franco: “além de conquistar 3 medalhas comigo ele ainda guiou nossa amiga Renata Moura em 3 provas, conquistando o bronze nos 400m”. Com esses resultados a cidade de São Bernardo do Campo sagrou-se campeã do Atletismo ACD, tanto no feminino quanto no masculino, mantendo assim a caminhada para o título geral dos Jogos.

Patrocínios: ASPERBRAS, UNIMED Penápolis.

Parcerias: Clube de Campo Lago Azul, Academia Saikoo, Trifosfato Fisiologia, Aoo suplementos energéticos, Assessoria Samuel Borges, Não Mais Pêlo, Júlio Ribeiro Psicólogo Esportivo.

 

FUNDAÇÃO NELY JORGE COLNAGHI, HOMANAGEIA ANA TÉRCIA

LANÇAMENTO DO PROJETO "JOGO DA VIDA" REÚNE GRANDES PERSONALIDADES DO ESPORTE PENAPOLENSE

A Fundação Nely Jorge Colnagui, mantida pela ASPERBRAS, realizou, no dia 06/06/2016, a cerimônia de lançamento do Projeto "Jogo da Vida", em parceria com instituições públicas e privadas. A parceria visa proporcionar  oportunidade de caminhos que refletirão de forma positiva na vida de muitas pessoas. O projeto atenderá 56 crianças e adolescentes carentes através da iniciação ao Basquetebol.  Aqueles que apresentarem aptidão para a modalidade e ou em outro esporte, serão encaminhadas para a Secretaria de Esporte Municipal.

Durante a cerimônia foram homenageados os atletas patrocinados pela ASPERBRAS, que são espelho e exemplo de luta e perseverança no esporte, motivando a todos envolvidos no projeto. Entre esses atletas, a representante do Clube Lago Azul Ana Tércia Soares recebeu o troféu alusivo ao evento das mãos do Prefeito de Penápolis Célio de Oliveira. Patrocinada desde 2014, Ana agradeceu o apoio e exaltou a iniciativa da fundação: "muito importante o projeto para dar uma opção de esporte às crianças de nossa cidade, carente de escolinhas de iniciação. Aguardamos agora a escolinha de Atletismo, pois, na minha adolescência não tive essa oportunidade", lembrou Ana.

 

ANA TÉRCIA AGUARDA CONVOCAÇÃO PARA O RIO E JÁ MIRA MUNDIAL DE ATLETISMO EM 2017

TRIATLETA DO CLUBE SE PREPARA PARA ETAPAS NACIONAIS DO ATLETISMO E DO TRIATHLON

A triatleta Ana Tércia Soares, do Clube de Campo Lago Azul, continua sonhando com a vaga nos Jogos do Rio-2106. Mesmo com a mudança no regulamento do Paratriathlon para a estreia nas Paralimpíadas, que agora prevê 8 vagas para a disputa da medalha na classe de Deficientes Visuais feminina (antes eram 10 vagas),  Ana continua seus treinos e participações em eventos para manter-se competitiva e torcer por um convite da ITU (União Internacional de Triathlon). Nas palavras do Coordenador da Modalidade no Brasil, Rivaldo Martins, a chance da Ana está no fato dela ser a primeira no Ranking Brasileiro e ter demonstrado uma evolução no seu rendimento em 2016.

Para manter-se em atividade a multicampeã disputou várias provas do Atletismo. Na prova dos 800m rasos, Ana e seu guia Rogério Franco, que também é professor do Clube, conquistaram o 1º lugar no Paulista, disputado em Cubatão no mês de abril, e na 1a Fase Nacional do Circuito Caixa em São Paulo, ocorrida em junho. Além das provas oficiais, Ana Tércia conquistou, em julho, 3 ouros para São Bernardo do Campo nos Jogos Regionais, disputados na própria cidade do ABC.  "Com as marcas realizadas nestas provas e a evolução esperada, Ana pretende ficar entre as 6 melhores do Mundo e buscar convocações também no Atletismo, outra paixão na carreira", completa o treinador Rogério.

Ana lembra que a estrutura que o Lago Azul oferece é essencial para ela e seu guia manterem-se no alto rendimento. "As instalações, equipamentos e o espaço oferecido pelo Clube, além dos profissionais capacitados que me dão suporte nos treinamentos estão entre os  melhores do país, e olha que já viajei bastante por aí (risos)", completa Ana, que tem apoio do Clube de Campo Lago Azul desde 2014.

 

HISTÓRICO

A triatleta deficiente visual Ana Tércia Soares (ASPERBRAS/UNIMED Penápolis/TRIFOSFATO FISIOLOGIA/CLUBE DE CAMPO LAGO AZUL/SAIKOO/CRUZEIRO BIKE/ AOO SUPLEMENTOS ENERGÉTICOS/NÃO MAIS PÊLO/) conquistou um dos primeiros objetivos para garantir sua participação na estreia do Paratriathlon em Jogos Paralímpicos em setembro, no Rio de Janeiro. Ela e sua Guia Triatleta Marcela Assad de Oliveira (Outdoor Assessoria/Trifosfato/ Aoo) subiram 2 posições no Ranking de Classificação para os Jogos de Rio-2016 ao conquistarem no último domingo, dia 13/03, em Sarasota, nos EUA, o 5o lugar no Panamericano da modalidade com 1h21min07seg. "O percurso tinha muita correnteza e ventos fortes e acabei estranhando um pouco, mas estou super feliz por ter superado as dores nas costas... e pensar que há 1 semana estava num leito de hospital com a coluna travada, (risos)" descreve Ana. A norteamericana Elizabeth Baker venceu a prova com 1h05min48seg, seguida da compatriota Amy Dixon (1:06:27) e da canandense Christine Robbins (1:12:40).

Para completar a sequência das provas internacionais, as nossas heroínas competiram em East London, Buffalo City, na África do Sul, mas não conseguiram pontuar. A água do mar a 16º C e as subidas no percurso de ciclismo fizeram a diferença para a Dupla e sua Tandem inferior. O 7º lugar e o tempo de 1h30min não foram suficientes para marcarem pontos.

O treinador Rogério Franco ainda completa: "Mesmo tendo iniciado sua contagem de pontos depois de todas as outras concorrentes, Ana conseguiu entrar na briga direta pela vaga das Paralimpíadas com muita determinação e talento inato. O objetivo é manter-se competindo e melhorar a cada dia a marca para poder brigar pela medalha no Rio."

Compromissos da Triatleta
O calendário 2016 do Paratriathlon com as competições classificatórias para as Paralimpíadas já está definido (abaixo), fazendo com que seu planejamento esteja voltado para neste momento para os treinos de base. "Estas provas valeram bastante como preparação e experiência, pois, ainda me sinto uma estreante no Triathlon. Para eu estar focada nos Jogos do Rio ano que vem, preciso praticar bastante as técnicas e táticas desta modalidade, que são muitas... (risos)... O treinamento físico acaba sendo um detalhe", completa Ana Tércia. A triatleta, que já se consagrou como campeã mundial pelo Atletismo, busca disputar sua 2a Paralimpíada. A 1ª foi em Pequim, 2008, pelo atletismo.

Já pensando no Panamericano de 2017 e nos Jogos Paralímpicos de Tóquio em 2020, Ana e sua equipe buscam parcerias para competirem na Final Mundial em Rotterdam. Holanda, dias 23 e 24 de julho.
 
RESUMO

Estamos nos aproximando do maior Evento Esportivo do Mundo, os Jogos Olímpicos e Paralímpicos do Rio de Janeiro em 2016. O Clube de Campo Lago Azul, devido à sua estrutura e história esportiva, sempre foi escolhido por seus associados para a prática de esportes. Alguns destes esportes que o espaço físico do Lago Azul permite a prática, fazem parte do Programa de Modalidades Olímpicas como Vôlei de Areia, Triatlo, Natação, Atletismo (corrida) e Futebol.

E o Clube tem ótimas chances de ter uma representante nas Paralimpíadas ano que vem. Ela é reconhecida mundialmente e almeja uma medalha nos Jogos do Rio-2016. Desde o ano passado o Lago Azul apoia essa atleta penapolense neste projeto grandioso.

O nome dela é Ana Tércia Soares e pratica esporte desde 2004. Sua primeira mpodalidade foi a Natação e sua primeira competição, com vitória, foi o Torneio Peixinhos e Tubarões organizado pelo Lago Azul. Chegou a ser a deficiente visual mais rápida do Brasil durante dois anos consecutivos, nas provas de 50m e 100m livres e 100m costas.

Mas foi no Atletismo que Ana alçou vôos maiores. Também nas provas rápidas, 100m, 200m e 400m rasos, já representou o Brasil nos Jogos Mundiais de Cegos em São Paulo em 2007, nos Jogos Paralímpicos de Pequim em 2008, no Campeonato Mundial de Paratletismo na Nova Zelândia e nos Jogos Parapanamericanos de Guadalajara em 2011. Entre suas principais conquistas estão o Bicampeonato Mundial, 2 Medalhas de Pratas Panamericanas, o Heptacampeonato Brasileiro e o Octacampeonato Paulista.

Atualmente Ana Tércia pratica o Triathlon, o que a fez voltar à terra natal e encontrar no Lago Azul o local ideal para seus treinos. Recentemente conquistou o 4º lugar no Panamericano e o Tricampeonato Brasileiro de Paratriathlon, colocando-a entre as candidatas de medalha na estreia desta modalidade no Rio-2016. Ana explica porque escolheu o Lago Azul para treinar: "A prática do Triathlon exige muita determinação e um local perfeito para os treinos. O Lago Azul oferece uma estrutura impecável para eu nadar e correr e é um fácil e rápido acesso às estradas para o treino do ciclismo. Além disso, o fortalecimento na musculação, nas quadras de areia e nas aulas de ginástica, o relaxamento na sauna e o convívio com os amigos completam o ambiente ideal para todo atleta que sonha com uma medalha Olímpica. O Clube foi uma das primeiras parcerias que consegui e estou muito orgulhosa de representar todos os associados que acreditam neste sonho."

 

ANA TÉRCIA FOI ATRAÇÃO NO SESC BAURU

Triatleta Deficiente Visual e Treinador do Clube de Campo Lago Azul ministram vivência para professores e corredores.

A Triatleta Deficiente Visual Ana Tércia Soares e seu Treinador Rogério Franco, ministraram dia 29/01/16, no Sesc de Bauru, interior de São Paulo, uma palestra sobre a Corrida para Deficientes Visuais e o Esporte Paralímpico, dentro da tradicional programação Verão SESC, enriquecendo as atividades com tema voltado ao Jogos Olímpicos e Paralímpicos do Rio este ano.

A dupla, que se apresenta nas unidades do SESC em todo Brasil desde 2009, levou ao público um pouco das nuances e características da Corrida dos Deficientes Visuais e as técnicas utilizadas pelos guias para orientar o atleta cego durante sua performance nas pistas e nas ruas.

"Um dos meus objetivos com o esporte sempre foi motivar e mostrar que todos, independente da condição física, podem e têm o direito de praticar a modalidade esportiva que mais gosta", comenta Ana Tércia. Rogério diz é sempre um prazer ensinar as pessoas como lidar com o deficiente visual, colaborando para a quebra de barreiras e paradigmas.